iPhone 5: a inovação em modo invisível

Como sempre, lançado mais um iPhone, chovem críticas, elogios e declarações de amor a ele e vocês aguardam ansiosamente meu comentário! Sei que sou chato, mas a primeira coisa que me veio a cabeça quando vi o tamanhão da tela foi um amigo meu, que dizia que 3,5" era o tamanho perfeito para um smartphone, que não precisaria de mais nem menos, o Jobs. Certo, eu pego mesmo muito no pé da Apple, mas o que se notou agora foi uma inversão de valores: a empresa que ditara as regras do mercado, que criara as tendências, se rendeu a mais nova febre: a de smarts com telona. Não que essa mudança de visão da empresa prejudique o produto, mas é só um meio de um Androider se vingar de todas as acusações de plágio =D

Para quem já está acostumado com os antigos iPhones, esta telona pode parecer um pouco estranho, mas eu confesso que gostei muito da mudança. Já havia me acostumado tanto com meu S Advance de 4" que sempre que pegava num iphone achava o trequinho minúsculo! Fora a tela e o design do fundo, não consegui enxergar grandes mudanças no novo ApplePhone. Só o que é obrigação mesmo, como melhor processador, novo iOS, melhor câmera, mais fino, mais leve. Ah, e também adicionou o 4G LTE, que assim como o do novo iPad, não funcionará com o 4G brasileiro nem com o de alguns países europeus.

Sobre o novo iOS, confesso que não pesquisei muito sobre ele, mas pelo pouco que li notei que as modificações principais foram o novo app de mapas, iCloud, integração com o Facebook. Quantos aos mapas, penso ser pura jogada comercial, querendo eliminar softwares de seu principal concorrente.

Vale a pena?
É umas das perguntas mais difíceis que nos fazem, mas eu vou tentar responder imparcialmente. Depende, e muito. Se seu smart é um 4S e você está satisfeito com o tamanho da tela, espere um pouco e deixe pra comprar quando os preços diminuírem mais. Se você tem um 4 pra baixo ou quer muito ter uma telona no bolso, vá na fé. Se seus últimos smartphones foram Androids, nem pense. Se você nunca teve um smartphone antes, pondere um iPhone 4S ou um Galaxy S2 pra começar.

Concluindo, o novo iPhone não inovou em basicamente nada, só seguiu as tendências do mercado e adicionou um toque 'Apple'. E como sempre, sem previsão de lançamento no Brasil.

Daniel Cunha Rêgo -  Massa de Calafetar

2 comentários:

Postar um comentário