Chromebook Pixel: vale a pena o investimento?

O Chromebook Pixel é o laptop top de linha da Google, sendo inclusive chamado de Ultrabook, por inúmeros sites internacionais de tecnologia.
O aparelho, vem com um hardware premium, muito aperfeiçoado, em relação aos seus antecessores. 



Com processador Intel Core i5 de 1,8 Ghz, Placa de vídeo Intel HD 4000 Graphics,  4 Gb de memória RAM e 32 Gb (SSD, e 64 Gb na versão LTE) de armazenamento interno, o Pixel ainda vem com uma tela de 12,85 polegadas com a maior resolução do mercado: 2560x1700 em um formato 3:2, que segundo a Google, é perfeito para a Web. 

O grande pecado do chromebook fica no preço: são 1300 dólares pela versão como Wifi, sendo que o aparelho é mais visto para ''navegação na web'', enquando um Macbook Pro com tela retina poderia ser facilmente comprado por 1500 dólares.

Porém, quando pensamos em comodidade na hora de acessar arquivos online, em qualquer lugar do mundo, e em qualquer dispositivo, o Chromebook Pixel sai na frente, pois os 1 TB de armazenamento na nuvem, proporcionado pelo Google Drive, que acompanha o produto por um período de 3 anos, já é suficiente para suprir, e muito bem, essa necessidade.



Mas agora, pare e pense comigo: se você já pensou em comprar armazenamento online no Google Drive, para manter seus arquivos, fotos, músicas, e o que mais usa ao alcance das mãos, já deve ter visto que os preços  cobrados por um espaço maior nos servidores da Google variam conforme a sua escolha. Dessa forma, se você você comprar 1 TB no Google Drive, gastaria na média de US$ 50 dólares/mes (cerca de R$ 100).  Partindo disso,para poder ter 1TB durante 3 anos, gastaríamos 1800 dólares! 
Veja:
50 dólares/mes   x  36 meses = 1800 dólares

Dessa forma, o hardware do Chromebook Pixel sairia ''gratuito''.
Só assim, você economizaria até 500 dólares com armazenamento nas nuvens, proposta essa que deve fazer  ainda mais parte do cotidiano das pessoas em no máximo 2 anos (pelo menos por aqui, pois nos EUA, a adesão a essa tecnologia está mais rápida). 
Os demais chromebooks da Google, contam com ''apenas'' 100 Gb de armazenamento no Google Drive, por no máximo 2 anos. Assim, além do Pixel oferecer 1 ano a mais de Drive, ele também oferece 10x a capacidade dos outros chromebooks.

A tela do Pixel tem a melhor qualidade do mercado. Com resolução de 2560x1700 e 239 ppi (pixels por polegada), em um formato 3:2, ela é perfeita para navegar na web, ler documentos, ver vídeos, além de ser uma tela com um brilho incrível, e com cores nítidas e reais. Ela também é sensível ao toque. 
''Mas que diferença faz? Existem tantos ultrabooks no mercado com tela de toque no mercado, e não são tão boas assim.'' 
Você pode até pensar isso, mas no Chromebook a realidade é outra. A resposta é rápida: ao clicar em um documento e arrasta-lo, a interação é instantânea. Quando você clica em um botão, antes mesmo de tirar o dedo da tela e voltar sua mão para a posição anterior, a ação já foi realizada. Sem lags ou qualquer travamento.
O tela possui uma camada de Gorilla Glass, que dá resistência a mesma, sendo um dos melhores materiais no mercado.

A bateria é outro ponto forte do Pixel: feita para durar 5 horas, com uso mediano e equilibrado, ela pode alcançar até 7 horas, mas em media 6 horas de uso sem necessidade de recarga, segundo dados do AndroidAuthority. Utilizando o chromebook para visualizar o TimeScapes, um filme de mais de 2 horas com uma qualidade de imagem monstro, e usando-o para outras tarefas depois, o Pixel aguentou até 4 horas, o que pelo fato de exigir um uso maior da máquina é surpreendente, e não fica longe da duração de 5 horas prometida.

Como falamos desde o inicio desse artigo, o Chromebook é muito repudiado pela função atual, e falta de suporte a programas mais profissionais, ou um maior armazenamento interno.
Porém, se você, como eu, passa a maior parte do tempo quando está a frente do pc, usando apenas o navegador, um chromebook pode ser uma ótima saída, ainda mais como  o espaço todo de armazenamento nas nuvens oferecido a você.

Agora a decisão é exclusivamente sua. 
O Pixel ainda não está a venda no Brasil, mas caso o aparelho chegue ao nosso país, você pretende comprar um? Ou vai esperar uma versão melhorada do Chrome OS, e um aparelho com mais espaço interno?

1 comentários:

Postar um comentário